Como escolher os pincéis de aquarela ideais

Tempo de leitura: 3 minutos

Dúvida comum de todas as pessoas que se aventuram em suas primeiras pinceladas: como escolher meus pincéis de aquarela?

Bem, na verdade cada artista trabalha de uma forma e explora de maneiras diferentes os materiais. Como eu sempre digo para vocês, gosto de passar o que eu costumo usar, como eu costumo trabalhar.

Pincéis para aquarela

Os pincéis que eu mais gosto de usar são os de cerdas médias, macias e de ponta fina. Conto para vocês o porque de cada uma dessas características:

  • Cerda média: essa é uma característica importante pois permite que você tenha um maior controle sobre a pincelada. Cerdas muito longas ou muito curtas podem ser difíceis de manusear. A cerda média desliza melhor no papel e permite maior estabilidade para a técnica de aquarela.
  • Maciez: as cerdas de um pincel de aquarela devem ser macias para não desgastar o papel e deslizar suavemente sobre ele. Se você é um iniciante, pode perguntar para um vendedor na loja onde for comprar, e certamente ele te direcionará para as melhores opções. Quanto mais macio, mais água o pincel absorve, o que é bem legal em se tratando de aquarela.
  • Ponta fina: acho esse item fundamental. A ponta fina de um pincel permite que você varie a grossura da linha que quer fazer, permite traços diversos e manchas também. A ponta fina é um recurso essencial para aquarelas bem trabalhadas.

Marcas de pincéis de aquarela

“Quais as marcas de pincéis de aquarela?” é uma pergunta frequente que recebo de meus alunos. O preço também é sempre uma questão. Pois bem, temos a sorte de ter uma gama muito variada de opções no mercado. São inúmeras opções de tipos e preços.

O primeiro item para se avaliar é o tipo de cerda desse pincel: os de pêlo natural (de marta, zibelina vermelha e kolinsky) são sempre mais caros do que os de cerdas artificiais. Eu, particularmente, só uso os artificiais pelo custo benefício e por uma questão pessoal mesmo. A diferença de preço é gritante – a qualidade também, na maioria das vezes. Mas hoje, marcas como a Winsor e Newton ou a Caran D’ache  oferecem opções incríveis de pinceis de cerdas artificiais e de altíssima qualidade para nós, artistas. Cito essas duas porque tenho uma predileção por elas, mas posso apontar algumas outras opções legais. Pincéis da tigre e da Keramik são mais em conta e muito bons para quem está começando – eu uso vários até hoje. São marcas fáceis de achar também.

Grossura dos pincéis

Sugiro aos meus alunos que adquiram três opções de pincéis de aquarela: finos, médios e grandes. Essa variação é importante para que você possa trabalhar diferentes áreas em uma ilustração e aplicar diferentes técnicas também. Nesse outro post, falo sobre formas de aquarelar e suas variações relacionadas aos pincéis. Pincéis miúdos, por exemplo, são incríveis para detalhes e áreas miúdas, assim como os grossos e grandes são ótimos para fundos e manchas maiores. Ter um bom material é fundamental para um bom resultado.

Essas são algumas dicas iniciais sobre pincéis de aquarela. Falaremos ainda muito sobre isso!

Espero que tenham gostado,

um beijo e até a próxima!

Lu